Diagnóstico Nutricional além de NPK

O diagnóstico do estado nutricional da planta deve considerar o teor dos macro e micro elementos minerais e também deve, se possível, analisar as principais classes de compostos orgânicos, frutos do metabolismo das plantas. 

 

Como funciona

TEOR DOS ELEMENTOS: a identificação do teor dos elementos --se está abaixo, acima ou no nível esperado-- é de fundamental importância. Mas somente isso não basta. É necessário saber se os elementos estão disponíveis de forma balanceada na planta, ou seja, a razão entre cada par de elementos também importa muito.

TENDÊNCIAS: Outro ponto fundamental é a análise de tendência. Um ou mais elementos podem estar estáveis no momento porém com tendência de queda, o que poderá impactar a produção num estágio posterior. 

COMPOSTOS ORGÂNICOS: a análise de compostos orgânicos é também de fundamental importância. Uma planta com baixo teor de compostos fenólicos é um elemento com baixa resistência ao ataque de pragas e doenças, similar ao estado imunológico em animais.  Da mesma forma, uma planta com baixo teor de carboidratos redutores e proteínas, tem pouco potencial combativo. Os carboidratos redutores tais como glicose e frutose são bastante associados com processo de resistência vegetal, pois são fonte de energia de rápida conversão. As proteínas estão relacionadas a todos os processos metabólicos nas plantas, entre eles o de defesa vegetal. Um baixo teor de proteínas também representa um nível baixo de enzimas e baixa combatividade. 

                                                                                                                                                                                                                                       [ clique na imagem para ampliar ]

METABÓLITOS: a análise dos metabólitos primários também está associada diretamente à produtividade vegetal. Por exemplo, uma planta que não produz carboidratos e proteínas em velocidade suficiente dificilmente encherá os grão ou acumulará amido ou sacarose no órgão de interesse de forma econômicamente viável. 

  

 

 

Clique aqui para mais informações.